19 de fevereiro de 2017

Pizza de quinoa (base)


 
Este foi para mim a edição de"Um mês com...!" mais atribulada de sempre. Além de deixar para o fim do desafio a execução das receitas escolhidas  (sim receitas, que este mês há convidadas a dobrar) à boa maneira portuguesa, mas contra o meu hábito (as publicações sim, essas são feitas muitas vezes em cima da hora), não faltaram percalços nas duas receitas que escolhi.
Começando: uma das convidadas deste mês é Ella Woodward, autora do blog "Delicious Ella"  e já com quatro livros publicados. Ella conta-nos como é que a vida dela sofreu um choque quando, aos vinte anos, lhe foi diagnosticado Síndrome de Taquicardia Postural e como foi encontrando na alimentação uma forma de enfrentar a doença e retomar uma vida normal, tendo deixado de comer alimentos processados e abraçando uma alimentação vegetariana e apoiada em ingredientes integrais.
Bom, como andava ansiosa por experimentar uma base de pizza alternativa escolhi a receita da base de pizza de quinoa, que aparece no "Delicious Ella" também em vídeo, o que é uma grande ajuda (mas que não visionei antes de executar a receita, por pura preguiça e falta de paciência para estar em frente ao computador a assistir a vídeos) e o primeiro percalço aconteceu porque resolvi acrescentar 2 colheres de sopa de água à massa, depois não untei suficientemente a base que usei para cozer a massa, por isso quando retirei a massa do forno tive alguma dificuldade em removê-la do prato. Depois foi um daqueles fins-de-semana em que resolvi não me preocupar com as compras e quando abri a gaveta dos vegetais no frigorifico, descobri que não tinha muito por onde escolher para fazer o recheio. Fiquei-me por uma beterraba e uma curgete que decidi assar em rodelas. Comecei pela beterraba, por necessitar de mais tempo que a curgete, e fui tratar de outras coisas. Resultado: confirmei a minha teoria de que os fornos trabalham melhor e mais depressa quando os deixamos sozinhos e, assim, consegui rodelas de beterraba quase carbonizadas. Restou-me a curgete que acabei apenas por grelhar, não fosse acontecer mais alguma desgraça.
 
 
 
Ingredientes:
3/4 de chávena de quinoa
1 colher de chá de vinagre de sidra
1 colher de chá de ervas de Provença
1 colher de chá de orégãos
Flocos de malagueta a gosto (não usei)
1 pitada de sal
Molho de tomate q.b.
Curgete grelhada
Cebola roxa

Preparação:
Demolhe a quinoa (numa taça coberta com água até cerca de 2cm acima dos grãos) durante 8 horas.
Pré-aqueça o forno a 190º.
Coe a quinoa e coloque-a num processador de alimentos, juntamente com o vinagre, as ervas, a malagueta e o sal. Processe até obter uma massa (usei a Bimby pulsando o turbo e raspando as laterais do copo sempre que necessário até obter o resultado final).
Unte uma forma de pizza ou uma forma de bolo (a Ella usa uma forma de bolo com aro amovível)com azeite e espalhe a massa formando um circulo.
Leve a assar durante 15 a 20 minutos, ou até a base estar firme.
Espalhe o molho de tomates sobre a base e os ingredientes que escolheu (optei pela curgte grelhada, cebola roxa e orégãos secos). Se quiser leve de novo ao forno para aquecer os ingredientes.
Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...