2 de julho de 2012

Dorie às sextas - Hidden berry cream cheese torte


O desafio da quinzena passada das "Dories ás Sextas" recaiu sobre um cheesecake de forno com a peculariedade de não levar a tradicional cobertura, mas sim um recheio escondido. Bem escondido como o melhor dos segredos a revelar-se na delicia da primeira garfada.
Como sempre tive dúvidas quanto ao doce a usar para o recheio, por isso, e porque sobrou massa e recheio base, fiz uma tarte grande, com compota de morango e vinho do Porto e duas pequenas, uma com doce de cereja e outra com um figo fresco, esta com um sabor muito mais leve.
Os doces para o recheio foram confeccionados no momento, apenas na quantidade necessária e no micro-ondas, conforme explico mais abaixo.
Quanto à receita da Dorie reduzi a manteiga da base e usei 1 ovo inteiro em vez das 2 gemas. Ainda assim ficou a notar-se o sabor da manteiga, embora admita que a redução da gema de ovo possa ter alguma influência no sabor da massa. Mantive as quantidades de açúcar, mas, pelo menos no recheio, podem reduzir sem medo, especialmente se a compota que usarem for muito doce. O açúcar em pó para polvilhar é, na minha opinião, perfeitamente dispensável.
Saboreia-se bem à temperatura ambiente. Aconselho a tirar do frigorifico cerca de uma hora antes de ser servida.
O recheio de todas as minhas experiências "rachou" no forno e, embora tivesse achado a tarte de figo muito boa, durante a cozedura a fruta foi largando o seu suco que potenciou ainda mais esse efeito de quebra do recheio.


Ingredientes:
A Base:
1 3/4 chávena de farinha de trigo
1/2 chávena de açúcar
1/4 c. de chá de sal
12 colheres de sopa de manteiga fria (equivale a 170 gr. de manteiga, mas só usei 120 gr.)
2 gemas grandes (usei 1 ovo médio inteiro)
1 colher de chá de extracto de baunilha

O Recheio:
1/3 de chávena de compota espessa de frutos vermelhos (usei compota de morango e vinho do Porto).
Cerca de 255 gr. de queijo creme à temperatura ambiente
1 chávena de queijo cottage à temperatura ambiente (usei requeijão)
3/4 de chávena de açúcar
1/4 de colher de chá de sal
1 pitada de canela
1 pitada de noz moscada
2 ovos grandes
Açúcar em pó

Preparação:
Comece por preparar o doce:
200 gr. de morangos congelados
80 gr. de açúcar
1 cálice de vinho do Porto

Coloque os morangos e o açúcar num recipiente próprio para o microondas e alto, já que o doce vai borbulhar e corre o risco de transbordar. Escolha um programa de descongelação ou proceda como habitualmente faz para descongelar. Não é necessário que haja a descongelação total da fruta. De seguida junte o vinho do Porto e programe 4 minutos na potência máxima. Mexa com uma colher-de-pau e volte a programar 5 minutos na potência máxima. Volte a mexer e teste a consistência do doce colocando um pouco sobre um pires frio. Passe o dedo pelo  meio e se se formar uma estrada está pronto, senão volte a repetir o processo por 3 minutos. Tenha cuidado para que doce não verta, nem caramelize.

A base:
Colocar a farinha, o açúcar e o sal no processador e pulsar para misturar.
Acrescentar os pedaços de manteiga e misturar até ficar granulado.
Misturar as gemas e a baunilha com um garfo e adicionar, continuando a pulsar até que a massa fique em grumos e sem que se forme uma bola.
Bimby: Deitar o açúcar no copo e pulverizar durante alguns segundos na velocidade 9. Acrescentar os restantes ingredientes e misturar 15 segundos/vel.5.
Para enrolar a massa, forme uma bola, embrulhe-a em papel aderente e leve-a ao frigorificio por 20 minutos (torna-se mais fácil se enrolar entre 2 folhas).
Em alternativa pressione a massa numa forma de tarte de aro amovivel com cerca de 23 cm de diâmetro, previamente untada com manteiga e polvilhada com farinha. A massa deve cobrir o fundo da forma e as laterais até ter 3 cm (nas laterais) de altura.
Leve ao frigorificio por 30 minutos.
Cubra a massa com papel de aluminio barrado com manteiga, coloque ums pedrinhas (ou feijões secos) e leve ao forno pré-aquecido a 190º por 20 minutos. Findo este tempo, retire o papel e deixe dourar.
Retire do forno e deixe arrefecer.

O Recheio:
Misture a compota e espalhe-a sobre a parte inferior da base - não há problema se a crosta ainda estiver quente.
Coloque os queijos no processador e raspando as laterais da tigela algumas vezes, bata por 2 minutos, até ter uma mistura suave e acetinada. (Bimby: 2 minutos/velocidade 5)
Adicione o sal, as especiarias e pulse por 30 segundos. (Bimby: 5 segundos/vel. 4)
Com a máquina ligada adicione os ovos.
Deite esta massa sobre a compota.

Reduza a temperatura do forno para 170º e leve a tarte a cozer  por 60 a 70 minutos ou até que o recheio tenha inchado uniformemente.
Deve arrefecer dentro da forme, sobre uma grelha.
Desenforme em frio com a ajuda de uma faca.
Refrigere ligeiramente ou completamente antes de servir e polvilhe com açúcar em pó.

Com doce de cereja:

Para o doce de cereja :
100 gr. de cerejas escuras descaroçadas
50 gr. de açúcar
Proceder como para o doce de morango, saltando a parte de descongelar e reduzindo os tempos tendo em conta a quantidade.


Com figos frescos:


Lave e corte um figo em fatias grossas e coloque-as sobre a base da tarte. Recheie e leve a assar.
Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...